Atenção! Este site usa cookies. Ao navegar no site está a permitir a sua utilização! Saiba mais.Fechar
Curso Programador de Android

Como é calculado o subsídio de férias?

As férias podem já ter passado, mas ainda há quem possa vir o subsídio de férias. É que apesar de estar associado aos meses de verão, a forma como é calculado e pago pode não ser do conhecimento comum.

 

O subsídio de férias é uma retribuição extra entregue a trabalhadores com contrato a termo ou sem termo

 

No fundo, é um salário extra. Corresponde, por norma, ao salário base de cada trabalhador. Mas existem algumas exceções, não só no cálculo do subsídio de férias, como na altura em que é pago.

 

Como calculo o subsídio de férias?

Como dissemos, o subsídio de férias corresponde ao salário base do trabalhador. Se o trabalhador receber contribuições extra, mas regulares, relacionadas com o seu trabalho (prémios, subsídio de isenção de horário ou noturno), também têm de ser contabilizados. Os subsídios de alimentação e ajudas de custos não entram nos cálculos.

 

Na prática, corresponde sensivelmente ao seu salário. Esta é a fórmula utilizada:

 

Salário hora x (horas semanais x 52 semanas /12 meses) / 22 dias

 

Sendo que o salário por hora pode ser calculado desta forma:

 

salário base / horas semanais x 12meses / 52 semanas.

 

Vejamos um exemplo:

O seu salário é de 530 euros. Usando a segunda fórmula, recebe cerca de 3,06€ por cada hora de trabalho (se trabalhar 40 horas por semana). Ao efetuar os cálculos do subsídio de férias, terá um resultado perto dos 530 euros.

 

De relembrar que a este valor terão de ser descontadas as taxas de IRS e Segurança Social em vigor.

 

Contratos inferiores a um ano

Quando o período de trabalho é inferior a um ano, o subsídio de férias tem de ser proporcional.

 

Neste caso, terá de receber o subsídio correspondente a 2 dias por cada mês de trabalho.

 

Pagamento em duodécimos

Os trabalhadores em empresas privadas podem receber o subsídio de férias em duodécimos. Isto significa que metade do subsídio será pago ao longo dos 12 meses de trabalho. A outra metade é entregue na altura das férias.

 

Pegando no exemplo em cima, em contrato de 12 meses, o seu subsídio é de 530€. 265€ serão pagos na altura normal. A outra metade será paga em parcelas de cerca de 22,08€ todos os meses.

 

Quando recebo o subsídio de férias

Por norma, é entregue no mês antes das suas férias. No caso de não tirar os 22 dias de férias de seguida, recebe uma parcela do subsídio em cada período de férias.

 

Por exemplo: tira férias durante o mês de agosto. À partida, receberá no subsídio no mês de julho. Se tirar 11 dias em agosto, e outros 11 dias em outubro, receberá 265€ em agosto, e o restante em na segunda quinzena de férias. No caso de receberem duodécimos, será 132,5€ em agosto, e os restantes 132,5€ em outubro.

 

Caso exista um acordo entre o trabalhador e a empresa, pode receber tudo de uma vez.

 

Trabalhadores da função pública

Os funcionários públicos recebem o subsídio de férias em junho, a não ser que exista um acordo coletivo.

 

Fontes:

N Valores

Código do Trabalho

 

Veja também:

Quanto vou receber de subsídio de desemprego

Como é atribuído o subsídio de alimentação 

Tags: ,
Junta-te à nossa Conversa
pub
Receba novidades sobre emprego
e cursos técnicos todos os dias no
seu email
Obrigado pelo seu registo.
Eu Tenho Valor
pub
Cursos por Áreas
de Actividade

Porque eles querem acabar com a ADSE

Podem apenas um milhão e treze...

Alemanha bate recorde...de emprego!

A Alemanha prospera nas cinzas ...

Conseguir uma carreira de sucesso

É mais fácil do que al...